PROGRAMA

EM PERMANÊNCIA, DE 24 A 26 DE JULHO

Lugar: CENTRO DE OFÍCIOS TRADICIONAIS PEDRAS BRANCAS

Exposição e demonstração do ofício do linho

 

Lugar: CORTE DA EIRA GRANDE

Instalação de land art "Quando a Matilha Cerca o Fogo" por Bruno Caracol (artista em residência)

 

Lugar: MUSEU DA GEIRA - AUDITÓRIO

Exposição de "Hypericon ou além da imagem" e projeção audiovisual de "Água Forte" por Mónica Baptista (artista em residência)

Lugar: MUSEU DA GEIRA - AUDITÓRIO

Instalação de pinturas "Hipericum Androsaemum" por João Martins Barroso

 

Lugar: CANASTROS

Instalação media art "Desfolhada" por Gil Delindro
 

Lugar: CHÃO DE BAIXO

Instalação sonora "Biofeedback: escutar plantas" por Cláudia Martinho

SEXTA-FEIRA, 24 DE JULHO
 
Lugar: CHÃO DE BAIXO

14h30 - oficina de broa com Dona Florinda e de pão de fermentação lenta com Ana da Padaria Pão da Terra

15h30 - oficina de tintas naturais com Eduarda Silva 

16h30 - oficina de couro com Mazatl

17h30 - oficina de danças etnográficas por José Fróis e Ana Marta

19h30 - performance de dança “EQUUS” por Maria João Ferreira (artista em residência), com sonoplastia por Manual d'Apresentação.

 

jantar

Lugar: CHÃO DE BAIXO

21h30 - performance de paisagens sonoras eletroacústicas “Simbioses e Geometrias” por Cláudia Martinho e Luís Bittencourt

22h00 - performance sonora por Gil Delindro e Nelito

Ponto de encontro: CHÃO DE BAIXO e em vários carros seguir até o fojo de Brufe

22h30 - caminhada noturna no fojo de Brufe com Bruno Caracol (artista em residência)

SÁBADO, 25 DE JULHO

 

Ponto de encontro: CHÃO DE BAIXO

10h00 -11h30 - passeio de reconhecimento botânico com a herbalista Rita Roquette (na Veiga)

 

Lugar: CHÃO DE BAIXO

11h30 - conversa “Medicina Popular: a dimensão sagrada das plantas, e a memória oral dos seus usos populares”, com a herbalista Rita Roquette.

 

almoço

Lugar: MUSEU DA GEIRA - AUDITÓRIO

14h30 - apresentação de "Hypericon ou além da imagem" por Mónica Baptista (artista em residência)

15h00 - apresentação da instalação de pinturas "Hypericum androsaemum" por João Martins Barroso

Lugar: CHÃO DE BAIXO

16h00 - conversa "Perspectiva actual da gestão dos montes comunais na Galiza, e a reconstrução da memória histórica", com Lara Barros (historiadora galega). “Comunidade de Montes do Couso: Um caso actual de baldios em autogestão, com vistas ao futuro”, com um representante de Montes do Couso. Mediação por José Carlos Pires.

17h00 - oficina de máscaras articuladas “Arte Canalha” com Oficina Arara (crianças a partir dos 5 anos)

18h00 - conversa com os artistas em residência: Bruno Caracol, Lavoisier, Maria João Ferreira e Mónica Baptista, mediada por Rural Vivo!

18h30 - oficina de macramé com fibras com Manual d'Apresentação

19h30 - concerto por Lavoisier com as Cantadeiras de São João do Campo (artistas em residência)

jantar

Lugar: CHÃO DE BAIXO

22h - performance "Depois do Deserto Montanhas de Ouro" por Nuno Marques Pinto

DOMINGO, 26 DE JULHO

Ponto de encontro: CANASTROS

10h00 - 11h30 - passeio histórico na aldeia

Lugar: CHÃO DE BAIXO

11h30 - conversa “A qualidade de vida do meio rural. Um olhar sobre Vilarinho das Furnas, e a eficiência da práctica comunitária em autogestão”, com João Barroso (natural de Campo do Gerês, funcionário do Museu Etnográfico de Vilarinho das Furnas, artista e investigador) e Sr. José Francisco (natural de Vilarinho das Furnas)

almoço

Lugar: CHÃO DE BAIXO

14h30 - conversa “O potencial educativo das aldeias como espaços de aprendizagem” com Rui Canário, mediação por Evelyne Mussons.

15h30 - concerto das Cantadeiras de São João do Campo

16h30 - oficina de polifonias

17h00 - conversa “Co-habitação com animais selvagens num mesmo território, e o regresso dos grandes predadores” com Francisco Alvares, mediação por Miguel Silva.

18h00 - oficina de danças etnográficas por José Fróis e Ana Marta Lopes

19h00 - improvisação musical livre e coletiva (traz instrumentos)