RURAL VIVO |  II ENCONTRO DE ARTES, ECOLOGIA E RURALIDADES

Rural Vivo! II Encontro de Artes, Ecologia e Ruralidades teve lugar nos dias 24, 25 e 26 de Julho de 2020 na aldeia do Campo Gerês, na Serra do Gerês, que se integra na Reserva da Biosfera da UNESCO. A temática deste encontro abordou a relação criativa entre as artes, a ecologia e as ruralidades, com os saberes, lugares e comunidades locais, com o propósito de valorizar a herança cultural e natural da Serra do Gerês.

A programação do evento Rural Vivo! iniciou-se em meados de Junho com quatro residências artísticas, e culminou neste encontro de três dias, cruzando as artes com outras áreas de conhecimento como a etnografia, a antropologia, o artesanato, a biologia, a botânica, a agricultura, a educação, a sociologia e os saberes locais.

 

Nesta edição, os quatro artistas em residência foram Bruno Caracol, Lavoisier, Maria João Ferreira e Mónica Baptista. Aos artistas em residência pediu-se que desenvolvessem criações relacionadas com a temática específica do evento. Pretende-se incentivar processos criativos ligados ao meio rural da Serra do Gerês, que possam valorizar e articular harmonicamente os saberes locais e a herança natural e cultural que caracteriza esta Serra, juntamente com as  ferramentas criativas de hoje. O resultado das residências foi partilhado durante o evento Rural Vivo! II Encontro de Artes, Ecologia e Ruralidades.

 

Nos três dias do Encontro foram programadas uma variedade de atividades que incluem: cantares polifónicos, performances, música experimental, dança, teatro, pintura, fotografia, vídeo, artes manuais e ofícios artesanais, caminhadas, conversas, instalações sonoras, instalações media art e land art.


Contamos com a presença de artesãos de ofícios antigos, alguns esquecidos e outros que hoje estão a ser revalorizados, como a arte do linho, do pão, do couro, da alimentação silvestre, da herbolária, do macramé com fibras, das tintas naturais, das máscaras. Nas oficinas, os artesãos demonstraram como se transformam as matérias primas, de forma tradicional e manual, nas quais se pode participar e experimentar os processos criativos com as nossas próprias mãos.


Numa série de conversas abordamos o sentido da “Resiliência das Comunidades Rurais”, de forma a provocar uma reflexão sobre a situação atual do mundo rural, o que significa morar numa região de montanha. Procuramos questionar a comunidade local sobre quais serão as futuras possibilidades de pensar e viver o rural, e as formas de sobrevivência e resiliência que poderão reverter o êxodo rural e a desertificação nas zonas altas ou isoladas da Serra do Gerês.

Com este programa, a nossa vontade foi de dinamizar cruzamentos artísticos e disponibilizar ferramentas e experiências criativas às comunidades locais e visitantes, com relação direta ao contexto local da Serra do Gerês. Queremos assim contribuir para uma resiliência rural, pela valorização e o desenvolvimento artístico e ecológico de todas as gerações que vivem no meio rural da Serra do Gerês, com ênfase particular nas crianças e nos jovens.


Todas as atividades do Rural Vivo! foram de livre acesso.

Em breve publicaremos a documentação audiovisual de todo o Encontro.

 

Rural Vivo! II Encontro de Artes, Ecologia e Ruralidades foi uma ação promovida pela Associação Cultural Rural Vivo com o Apoio à Programação e Desenvolvimento de Públicos da Direção Geral das Artes, e apoios de: Junta de Freguesia do Campo do Gerês, Município de Terras de Bouro, Associação dos Compartes do Campo do Gerês, Padaria Pão da Terra, Albergaria Stop, Café da Geira, Casa Redonda - turismo rural, Parque de Campismo de Cerdeira, Pousada da Juventude do Gerês.